AutoriaDescrição
Marco Moura
Marco Moura é um artista plástico que finalizou o Curso Técnico-profissional de Artes Gráficas da A.R.C.A. – E.A.C. em 1999 e Comunicação e Design Multimédia Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC) em 2010. Tendo ganho vários prémios nacionais na àrea de Ilustração, banda desenhada e design gráfico. Actualmente continua a trabalhar como freelancer em diferentes áreas, tais como a pintura, ilustração, fotografia e design.
http://www.flickr.com/photos/egon_k/

Victor Martins
Victor Martins, também conheci como V* é um amante da arte generative e media interactiva, focando-se na computação gráfica. Tem estado envolvido desde o inicio dos anos 90 com o movimento de arte digital chamado Demoscene. O seu trabalho abrange dos efeitos visuais em tempo real à simulação de fenómenos da natureza seguindo um diferente ponto de vista.
http://pixelnerve.com/v/

Filipe Cruz
Filipe Cruz é natural de Vila Nova de Gaia, nascido em 1979. Engenheiro Informático de formacão, com mestrado pré Bolonha focado em inteligência artificial e geração automatizada de ambientes 3D. Envolvido desde 1998 como produtor de audiovisuais na cultura de arte digital conhecida como demoscene. Regente da Enough Records, a mais antiga netlabel portuguesa. Lider da unidade de desenvolvimento de software na Take The Wind, uma empresa de comunicação biomédica sediada em Coimbra.
http://tpolm.org/~ps
O ritmo a que vivemos na nossa sociedade actual obriga-nos a assumir tudo o que nos rodeia como algo temporário. A obra em exibição surge como uma reflexão acerca da percepção irreflectida ou por vezes preconceituosa de pessoas e objectos devido a uma tendência hedonista irreflectiva impulsionada pela cultura do descarte.

Usando como suporte o cartão, um objecto facilmente descartável uma vez atingida a sua usabilidade inicial, Marco Moura ilustra 4 peças nesta instalação de modelos femininos descentes das novas tribos urbanas, presando o culto à estética anti-barbie, pin-up subvertida, beleza neo-urbana. Contra o culto vendido pelos media da beleza inatingivél das top models de capa de revista.

A estas ilustrações incorpora-se um sistema de projecção desenvolvido por Victor Martins e Filipe Cruz, que reage a sensores, dando-lhes vida, anima.